Pensar los vínculos sociales en Iberoamérica.
Lenguajes, experiencias y temporalidades (siglos XVI-XXI)
1-4 sept. 2020 Paris (Francia)

Resumen Simposios > Experiência migratória, dinâmicas urbanas e vínculos sociais: atores, agency, visibilidade (séculos XIX-XXI)

Experiência migratória, dinâmicas urbanas e vínculos sociais: atores, agency, visibilidade (séculos XIX-XXI)

 

Coordinadores

Mônica Raisa Schpun – Mondes américains/CRBC – EHESS

Eugenia Scarzanella, Università degli studi di Bologna

Oswaldo Truzzi – Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

 

Este simpósio busca reunir pesquisadores tratando da experiência urbana dos (i)migrantes. Apresentaremos – e confrontaremos – estudos de caso em que tais atores sociais deixam suas marcas no espaço urbano. Trata-se de trazer à tona as formas de hospitalidade, os conflitos e as barreiras que se impõem e permeiam essa entrada de forasteiros nas cidades. E, também, de enfocar dinâmicas urbanas graças às quais, através das quais ou apesar das quais, segundo estratégias individuais e/ou coletivas, os (i)migrantes inserem-se no tecido urbano, agindo sobre ele, transformando-o e reagindo às normas que, muitas vezes, buscam circunscrever e regular sua presença, limitar sua visibilidade. O processo é duplo: parte das formas tomadas pela vida urbana, mas também da ação dos (i)migrantes que ocupam o espaço das cidades, transformam-no, fazendo-se mais ou menos visíveis segundo os contextos e as sobre-determinações históricas. Fazem parte desses processos as transformações dos “bairros étnicos”, marcados pela convivência entre novos e velhos (i)migrantes do mesmo grupo, ou pela substituição de grupos mais antigos por outros, mais recentes. A cooperação entre (i)migrantes em associações étnicas, comitês de bairro e sindicatos marca, enfim, de diversas formas, a vida urbana.

Personas conectadas : 1