Pensar os laços sociais na América Ibérica.
Linguagens, experiências e temporalidades (Século XVI – século XXI)
23-27 Aug 2021 Paris (France)

Pensar os laços sociais na América Ibérica

Caras e caros colegas

 

Bemvindos ao XIXe Congresso AHILA – Pensar os laços sociais na América Ibérica.

Linguagens, experiências e temporalidades (séculos XVI-XXI)

Temos o prazer de vos acolher neste congresso que ocorreará integralmente em modo virtual

 

Para consultar a integralidade do programa :

Clique na aba Programa e selecione as atividades que vos interessam

 

Para conhecer o programa dos Simpósios, os horários e os linksde conexão :

clique sobre a aba Simpósio e laços e em seguida clique sobre título de cada simpósio

Atenção : os horários de certos simpósios poderão serem modificados

 

Para assistir a Conferência inaugural (segunda-feira 23 de agosto, de 14h à 15h)

Clique sobre o link :

https://zoom.univ-paris1.fr/j/99020830990?pwd=elVYK25SU3NuNnE3a2RWNERLejRvQT09

Código secreto : 952233

Para ver a gravação da conferência inaugural

https://pantheonsorbonne.zoom.us/rec/share/_q4LK9t8GMrlwRo7V3_EFQBLCF7cvIj_BYNkWmbrTi7tCMq452rBKLEejV_pAhoy.fwue5yMpkpUxSGqY

Passcode: Wx3Z*R2=

 

Para assistir a conferência de encerramento (sexta-feira 27 de agôsto, de 19h à 20h)

Clique sobre o link :

https://zoom.univ-paris1.fr/j/91452470160?pwd=STNUMkxmRWxjcTNxbmhUK2ltL1ZNdz09

Código secreto: 671052

Para ver a gravação da conferência de encerramento

https://pantheonsorbonne.zoom.us/rec/share/RXGVbEBj0JaSy59oWMM9p8cmbVrtYmCo0aC0Iviz8Snr_ncX_aflEqpTyjU8Ez_O.kBPj0YicEGjBXJlN Passcode: wH3^#Dq$

 

Para assistir à Assembléia geral da AHILA (quinta-feira 26 de agôsto, de 19h à 21h) 

Clique sobre o link :

https://zoom.univ-paris1.fr/j/93902717440?pwd=cUlwckFSOEtTVDBDZmFlOGJXczh6dz09

NB : Só poderão assistir à Assembléia geral da AHILA os membros daAHILA em dia com sua cotização 

Congressos de XIX do AHILA

Université Paris 1 Panthéon-Sorbonne, Paris, 2021

Pensar os laços sociais na América Ibérica. Linguagens, experiências e temporalidades (Século XVI – século XXI)

 

Temos o prazer de convidá-los à participar do XIX Congresso da AHILA que ocorrerá em Paris de 24 à 27 de agosto de 2021. A Universidade Paris 1 – Panthéon-Sorbonne e o Campus Condorcet - que então será o maior centro europeu de pesquisas em Ciências Sociais – acolherão os simpósios e as conferências em torno da temática dos laços sociais, de suas linguagens, experiências e temporalidades na América Ibérica.

Da época da Conquista e da colonização aos nossos dias, os laços sociais foram extraordinariamente intensos, complexos e conflituais na América Ibérica. É possível explorar a linguagem social da solidariedade e da desunião, e de se interrogar como, desde o fim do século XIX, as ciências e a psicologia social oscilaram entre discursos, enquetes e conceitualizações segundo uma tentativa sempre renovada de dar conta das especificidades, das patologias e das adaptações de sociedades de mais a mais diverisificadas. Enquanto elemento substancial do laço social, a memória coletiva pode ser abordada segundo uma perspectiva historiográfica que explora a diversidade de seus motivos e de suas manifestações ao longo dos cinco últimos séculos.

Durante toda a época colonial e além desta, a religião católica, com seus monges e seus padres, suas crenças, símbolos e ritos coletivos, suas confrarias e seus hospitais, gerou práticas do viver juntos e das expressões de sincretismo, ela igualmente formulou discursos normativos e fez da família sacralizada o fundamento da ordem social e política. Paralelamente, atores de origem social e étnica muito diversas se apropriaram do direito e da justiça para afrontar a multitude de fricções, disputas e conflitos da vida cotidiana. Numerosas foram as revoltas surgindo de identidades e de reveindicações coletivas contra outros grupos igualmente solidários, enquanto que os escravos fugitivos construíam comunidades da qual a marginalidade não os impedia de produzir formas específicas de laço social.

Desde o século XIX, a irupção da modernidade política e o advento do indivíduo, a diversificação das economias, a imigração européia e asiática, a urbanização e os processos de secularização transformaram profundamente tanto a linguagem quanto as experiências do social. O universo das relações de proximidade se dissociou das trocas econômicas. O trabalho assalariado e a fábrica, as associações mutualistas e os sindicatos surgiram como lugares de interdependência social. A “questão social”  se pôs como ameaça contra a ordem social enquanto que o rádio, o cinema, os esportes criavam imagens e espaços inéditos de solidariedade e de trocas socio-cultural. Enfim, convém de se interrogar sobre o papel desempenhado pelos mais diversos meios de comunicação – e até os dias atuais – na construção, na renovação e na preservação dos laços sociais.

1° circular

Seconda circular

Segunda circular

 

 

 

 

Terceira circular

Online user: 3 Privacy
Loading...